Daniel Jorge
A poesia faz a gente ver a vida de forma diferente, mesmo enfrentado tudo e todos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
ContatoContato
LinksLinks
Textos


O discípulo imitando o mestre das sombras

Pra começo de conversa, eu não sou nenhum especialista, sou como diria Belchior: “apenas um rapaz latino americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes, vindo do interior”. Mas, resolvi dá o meu pitaco a respeito desses últimos acontecimentos envolvendo o cenário político partidário brasileiro. Pretendo demonstrar através destas palavras, a leitura que consigo fazer do quadro que para muitos, foi apresentado como uma “bomba”. Vale ressaltar, que vivemos em uma época em que, embora a maior parte da população tenha acesso à internet, as redes sociais, predomina a ideia de que a “verdade” só é “verdade”, se for referendada por um especialista da área. E é essa ideia de “bomba”, que vem repercutindo na mídia brasileira nas últimas horas.

A “bomba” em questão foi detonada no colo do presidente da Republica Michel Temer (PMDB) e do senador Aécio Neves (PSDB). Ambos eram adversários num passado recente, mas hoje comem no mesmo prato. Então me pergunto: Como ao menos imaginar, que esses acontecimentos representam alguma novidade, diante do mar de lamas que se encontram a política e os políticos brasileiros? Como insistir na ideia de que temos ou tínhamos um novo governo, se as ações demonstram de maneira clara e evidente, ser a cópia fiel do “anterior”? Digo cópia fiel, por observar as mesmas ações da era Petista, seja nas reformas: trabalhista, previdenciária, terceirização e agora na subordinação de delatores. Você ainda lembra o que aconteceu no caso, Nestor Cerveró? Recorda quem foram os atores envolvidos? Lembra o que levou os “santos” do PT a fazerem todas aquelas tramoias? Pois é, a cena se repete! Novidade! Que novidade?

Se existe algo a ser declarado como novidade, no quadro que hora temos, diz respeito a ação da Policia Federal. De acordo com a reportagem que revelou a denúncia, essa foi a primeira vez que a Operação Lava-Jato realizou um total de sete "ações controladas". Essa ações tem por objetivo a obtenção de prova em flagrante. Na prática, diz a reportagem: “os diálogos e as entregas de malas (ou mochilas) com dinheiro foram filmadas pela Polícia Federal. As cédulas tinham seus números de série informados aos procuradores. As malas ou mochilas estavam com chips para que se pudesse rastrear o caminho dos reais. Nessas ações controladas foram distribuídos cerca de R$ 3 milhões em propinas carimbadas durante todo o mês de abril. Se a delação da Odebrecht foi negociada durante dez meses e a da OAS se arrasta por mais de um ano, a da JBS foi feita em tempo recorde”, afirma a reportagem de Lauro Jardim.

As revelações envolvendo Temer e Aécio, chegaram ao conhecimento dos que dizem fazer oposição ao governo, como uma oportunidade de reverter o massacre que dizem sofrer ao longo desses meses, que sucederam ao impeachment de Dilma Rousseff (PT). Agora fica a pergunta: Será se Michel Temer vai usar a estratégia do seu “mestre das sombras” Lula da Silva de que não sabe de nada e de que é um perseguido político? Não duvido! Afinal, os anos de convivência, as semelhanças nas ações governamentais e agora nas tentativas de calarem seus possíveis delatores, é muito provável que o “mestre das sombras” seja imitado. Fico pensado comigo mesmo: O que será que os devotos de Lula da Silva iam dizer se essas ações controladas da Operação Lava-Jato, fossem com o próprio ou alguém ligado ao PT? Certamente, iam condenar a Polícia Federal, que não tem feito outra coisa a não ser cumprir com o seu oficio.

Como está posto a mesa, todo o trabalho desenvolvido pela Polícia Federal para pegar Michel Temer e Aécio Neves com a boca na botija, cai por terra a tese defendida pelos lulopetistas e seus devotos, de que só o Lula, nossa, o “bichin”, só ele que é perseguido por essa polícia malvada, por esse juiz ditador, enfim, por esse povo fascista da estrema direita que não vê as maravilhas que esse “brilhante homem” fez pelo Brasil. Bom, acho que agora, nada mais justo do que os próprios, caso se materialize a denúncia, acabarem de vez com o império da corrupção que eles mesmo construíram ao longo desses anos. A cada dia fica mais evidente a hipocrisia, que, ao que tudo indica, é endêmica, mas que aos poucos vem sendo desmascarada. Isso, certamente, deve favorecer um despertar no coração do povo brasileiro, para que possa abolir de vez essa praga que insiste em enganar a todo custo a nossa gente.

Recordo neste momento de crise política, econômica e moral que passa o Brasil, a parábola do semeador (Lc 8, 4 - 15) contada por Jesus Cristo. Enquanto Cristo falava, os discípulos se perguntavam: “o que ele quer dizer mesmo com essas palavras”? “O que isso tem a ver com nossa vida”? Diante das indagações Cristo exclama: “quem tem ouvidos para ouvir, ouça!” Que pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, o Senhor Jesus toque o coração do povo brasileiro, dando discernimento e sabedoria, para que risque do mapa da política nacional todos os aproveitadores que sob o pretexto de defesa dos pobres e do trabalhador, usam da boa vontade do povo para promoverem seus projetos criminosos de poder. “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!

Picos, 18 de maio de 2017
Daniel Jorge
Enviado por Daniel Jorge em 21/05/2017
Alterado em 22/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Daniel Jorge). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários